O que desejam os líderes do futuro?

Por
Izabela Mioto
&
Postado em
1/3/2021

Curiosos (e apaixonados!) pela visão de jovens líderes, promovemos frequentemente com grupos desse perfil experiências vivenciais, reflexões e rodas de diálogos. Um recente exemplo foi o convite para mediar o encontro Conexão do Bem, liderado pelo executivo Ricardo Ogawa, Country Manager do laboratório farmacêutico Shire. O grupo, composto por jovens executivos de várias empresas, se reúne quatro vezes por ano para discutir os desafios contemporâneos e as atitudes necessárias para gerar mais sustentabilidade nas relações que estabelecemos com o trabalho.

Confesso que sempre me impressiono com as convicções dessa geração de líderes. Os comportamentos e valores para eles essenciais a futuras lideranças não são os mesmos que seriam mencionados em tempos não tão distantes.

Quais são as consequências dessa mudança de necessidades? Ao que as empresas devem estar atentas? Como potencializar essas características dentro da visão de negócio? Talvez as respostas não sejam tão simples e exijam uma pitada de experimentação dentro dos novos modelos.

Abaixo listo os comportamentos e valores mais mencionados por jovens líderes durante os encontros que promovemos.

AS 5 MAIORES NECESSIDADES DAS LIDERANÇAS JOVENS

AUTOCONHECIMENTO

O termo e sua importância não deixam de ser mencionados em nenhum encontro. Isso porque, na visão dos jovens, quanto mais ampliada a consciência, maior é a compreensão das nossas responsabilidades sobre os fatos. Quando atribuímos a responsabilidade para o outro, ficamos muito menos “empoderados” acerca das mudanças que precisamos empreender para realizar os nossos desejos e objetivos. Eles concluem que muitas lideranças agem inadequadamente por não terem tido a oportunidade de enxergar os fatos sob uma ótica mais ampliada ou mesmo pelo fato de se prenderem a crenças que já foram potencializadoras no passado, mas com a mudança de contexto, passaram a ser limitantes. Ao assumirmos mais as responsabilidades, passamos a ter mais atitudes sustentáveis para as nossas vidas, diminuindo a nossa tendência julgadora ou mesmo de nos percebermos no lugar de “vítimas”.

PROPÓSITO

O que te move? A necessidade de uma conexão genuína com algo maior para motivar e inspirar a execução das atividades, seja dentro de uma organização ou no cotidiano. Como cita Viktor Frankl, quem tem um porquê, pode suportar qualquer como. Recentemente durante um projeto para uma fabricante japonesa de automóveis, ouvimos de um colaborador da inspeção final, área responsável pela revisão de todos os detalhes do carro antes que saia para testes e seja enfim repassado ao consumidor: “Minha área é muito importante. Se eu não identificar um parafuso mal apertado, posso matar uma pessoa. A minha função salva vidas.” Isso é propósito.

COERÊNCIA

Incoerência não mobiliza, ou seja, a liderança pelo exemplo é essencial. Essa é aquela liderança que não se constrói com discursos, mas com atitudes. Deve-se tomar cuidado com atitudes impulsivas, pois podem trazer um impacto negativo para os contextos. É necessário fazer mais pausas, respirar mais, sair do trem bala que a vida nos coloca. Processar e questionar o que vem de fora.

AMBIENTE EMOCIONALMENTE SEGURO

Com medo não é possível obter equipes criativas, produtivas e com resultados sustentáveis. Abrir espaço para a autenticidade e criatividade é fundamental. Precisamos eliminar os escudos, eles não constroem o futuro desejado. Sem escudos, é possível que exista mais conexão.Nesse sentido, postura assertiva é fundamental: afugentar os receios de dizer a verdade e suas intenções, desde que seja com respeito e cuidado.

DIÁLOGO INTER-GERAÇÕES

A troca entre gerações traz riqueza de perspectivas para equipes. Os jovens trazem os ares da inovação, da velocidade de mudança que, atreladas à experiência e prudência das gerações anteriores são direcionadas para decisões mais assertivas.

Izabela Mioto

Intenciona todos os dias comunicar a luz que enxerga em cada pessoa para ajudá-la a trazer à tona o seu potencial para si e para o mundo. Desbrava caminhos, pensa em soluções diferenciadas, com a intenção de ajudar na transformação de pessoas e contextos.

POSTS RELACIONADOS

Os relógios

SAIBA MAIS

A responsabilidade do poder no contexto da gestão.

SAIBA MAIS

Roupa no varal

SAIBA MAIS

ÚLTIMOS POSTS

Os relógios

Houve um tempo que o sol marcava as horas e juntamente com a natureza, marcava os ciclos da vida. Houve um tempo quando os relógios eram de bolso, presos às roupas por lindas correntes de ouro ou prata e usados por elegantes senhores de ternos escuros e chapéus (...)

Por
Sonia Barros
&
1/3/2021

A responsabilidade do poder no contexto da gestão.

No sentido da palavra, poder e gestão são muito semelhantes. Eu diria que são sinônimas uma da outra, pois quando pensamos na palavra gestão, logo nos vem à cabeça cargos de gerência, diretoria, presidência, que são os chamados “cargos de confiança” e, a eles associamos automaticamente, a prática de quem manda, de quem determina (...)

Por
Edjane Silva
&
1/3/2021
NOSSA ESSÊNCIA

Há mais de 10 anos acreditando na singularidade do desenho de construção individual como instrumento da Revolução Humana.

Saiba mais