O peso das palavras

Por
Sonia Barros
&
Postado em
7/5/2021

Gosto muito de parar uns minutos para pensar “no que falo” e “como falo”, porque as palavras têm poder e o “como” faz muita diferença!

Uma certa manhã eu falei: “Agora eu tenho que trabalhar.”. Quando proferi estas palavras, pensei: “Por que usei “tenho que” se eu faço o que gosto com muito carinho?” “Ter que” carrega uma certa carga de obrigação, e isto não era o que eu sentia e sinto sobre o meu trabalho.

Naquele momento, tudo com rapidez, eu reformulei: “Agora eu vou trabalhar!”, e me senti bem mais leve.

Há coisas que “temos que”, como tomar um antibiótico, mas nem tudo! Limpar uma casa, por exemplo, é um grande meio para nos limparmos e deixarmos ir o que nos machuca.

Outras vezes, eu parei para pensar nas frases com o verbo “precisar’, frases estas que eu usei ou ouvi.   Na frase “Eu preciso de um celular novo!”, quando o nosso aparelho está bom, a ideia é mais “eu quero um celular novo”, certo?

Quantas coisas nós queremos!

Muitos vivem com muito pouco e são felizes só com o que precisam, como água, alimento, roupas adequadas à temperatura e abrigo. Gandhi viveu em um ashram com quase nada! Ser de Luz!

Eu ainda preciso ler muitos livros e ter muitos cristais, ...  Ainda estou muito longe desta leveza, mas aprendo todos os dias sobre a diferença entre querer e precisar.  É um desafio!

Há até uma música de Balu e Mogly para nos ensinar:

“Eu uso o necessário,

Somente o necessário,

O extraordinário é demais! ...”

E já que acabei de usar a palavra “necessário”, vou mencioná-la novamente em uma frase de Ralph Waldo Emerson (1803 – 1882 USA) para que pensemos nela com muito carinho e possamos fazer a diferença que o momento nos pede: “Torna-tenecessário(a) a alguém!”

Sonia Barros

Intenciona levar as pessoas a repensarem as crenças relacionadas ao aprendizado que as limitam nesta caminhada, fazendo-as notar cada passo dado rumo à mudança e ao crescimento.

POSTS RELACIONADOS

Quem canta seus males espanta

SAIBA MAIS

Estratégias para melhorar o engajamento mesmo no home office

SAIBA MAIS

Manhã de Outono

SAIBA MAIS

ÚLTIMOS POSTS

Quem canta seus males espanta

Adoro os livros, os cristais, a natureza em todas as suas formas de vida, e também adoro as palavras, que aqui estão em forma de músicas. Uma amiga, que tem uma voz forte, canta em Karaoke e alegra muitas pessoas. Eu, em contrapartida, tenho uma voz aguda e canto o dia todo, só para mim. Se não estou trabalhando, estou cantando baixinho, ou até mesmo mentalmente e adoro cantar enquanto cuido do jardim, da casa ou dirijo. (...)

Por
Sonia Barros
&
1/3/2021

Estratégias para melhorar o engajamento mesmo no home office

Momentos desafiadores exigem maior atenção e empenho para que possamos superá-los da melhor maneira possível. Ao longo de minha trajetória, compreendi que nós, seres humanos, preferimos ter o controle das situações. (...)

Por
Izabela Mioto
&
1/3/2021
NOSSA ESSÊNCIA

Há mais de 10 anos acreditando na singularidade do desenho de construção individual como instrumento da Revolução Humana.

Saiba mais

ÚLTIMOS POSTS

Quem canta seus males espanta

Adoro os livros, os cristais, a natureza em todas as suas formas de vida, e também adoro as palavras, que aqui estão em forma de músicas. Uma amiga, que tem uma voz forte, canta em Karaoke e alegra muitas pessoas. Eu, em contrapartida, tenho uma voz aguda e canto o dia todo, só para mim. Se não estou trabalhando, estou cantando baixinho, ou até mesmo mentalmente e adoro cantar enquanto cuido do jardim, da casa ou dirijo. (...)

Por
Sonia Barros
&
23/8/2021

Estratégias para melhorar o engajamento mesmo no home office

Momentos desafiadores exigem maior atenção e empenho para que possamos superá-los da melhor maneira possível. Ao longo de minha trajetória, compreendi que nós, seres humanos, preferimos ter o controle das situações. (...)

Por
Izabela Mioto
&
23/8/2021